349…

Milho Bt

Este é o milho que foi alterado, por um animal que ainda pensa que pode controlar tudo…

Bem, mas fora este aparte, vamos lá então ao que interessa.

Logicamente os criadores desta nova espécie, acreditam que o seu trabalho é/foi perfeito e que este milho se comporta apenas como o seu criador quer que ele se comporte.

Mas o que significa o Bt?

Pois bem o Bt vem de Bacillus thuringiensis e é apenas uma bactéria do solo…

Como nós animais humanos não queríamos mais esperar pela corte da bactéria ao milho, o milho era muito tímido e nunca mais havia “cruzamento”, decidimos arregaçar as mangas e forçar a relação…

E assim um belo dia lá houve a tão esperada fertilização in vitro e a mãe bactéria e o pai milho olharam durante 1 segundo maravilhados para o seu rebento… Aos 2 segundos já os técnicos tinham levado o milho Bt para um cofre de alta segurança.

Assim “nasceu” o milho Bt… e este milho tinha por especial missão produzir uma proteína que matava as lagartas que comiam o milho regular… As lagartas pelos vistos não têm direito a viver nem a alimentar-se!!!

E se assim foi criado… assim cumpriu a sua missão… Campos e campos de milho Bt foram plantados e só morriam as malditas e safadas lagartas, só elas… SERÁ?

Pois claro que não…

Um estudo, que podem ler na integra aqui, conclui que afinal o milho Bt não é assim um menino tão bem comportado como os Pais o afirmam…

Deixo a seguir o resumo:

“Os resultados da nossa pesquisa sobre as influências dos subprodutos de culturas Bt em riachos de cabeceira têm várias implicações gerais. Primeiro, a pesquisa anterior partiu do princípio de que subprodutos de culturas transgénicas permaneceriam nos campos (3), o que ignora o potencial destes materiais para entrar e ser dispersos por riachos de cabeceira. As águas de superfície pode transportar o ADN transgénico (22), e nós agora mostramos que as toxinas que contêm derivados de culturas são igualmente dispersas pela paisagem pelos riachos. Em segundo lugar, insectos de riachos não têm sido um foco para a análise dos efeitos ecológicos de organismos não-alvo, apesar de sua proximidade aos campos agrícolas e, no caso de tricópteros, pela sua estreita relação filogenética com as espécies-alvo.

Os nossos resultados indicam que produtos derivados do milho Bt pode ter efeitos negativos sobre a biota dos rios em áreas agrícolas. Com base nestes resultados, sugerimos que a avaliação dos potenciais efeitos não-alvo de plantas transgênicas deve ser expandida para incluir relevantes organismos aquáticos, tais como os insectos de riachos. Por último, os riachos no meio-oeste dos Estados Unidos já estão prejudicados pelo enriquecimento de nutrientes e degradação do habitat extenso (23, 24); subprodutos de culturas Bt podem representar um factor de stress adicional para esses sistemas, o que tem implicações para a restauração dos riachos e para a gestão da vegetação das margens desses riachos em paisagens agrícolas.”

Portanto, sempre que oiço os Pais, Tios, Primos a falarem sobre o milho Bt, e a apoiarem outras fertilizações in vitro afirmando que tudo é controlado e que não faz mal a uma única mosca (morta), podemos estar certos e cem porcento seguros que isso não é verdade…

Também gosto de ouvir e ler aqueles que afirmam, convencidos que estão devido às lavagens cerebrais a que foram sujeitos em locais tipo universidades, que nós apenas aceleramos o tempo, e que já fazíamos isto antigamente… por certo pensam que somos todos burros e idiotas e que não sabemos ler e escrever…

Eu, sempre que existe algo para combater esta forma de fazer dinheiro, estão lá a apoiar…