623…

“Nem assim seremos capazes…”

O extraordinário filme de animação que podem ver a seguir, é o retrato do culminar da nossa existência… Infelizmente a nossa espécie vem passando de geração em geração, de mãe para filhos, de pai para filhos, este sentimento e esta forma de viver…

Matar por Matar…

O caminho para o Ódio…

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

7 comentários

  1. Estritamente do ponto de vista artistico, este filme é belissimo…

    Responder
    • Olá InCitador…

      Mais belo que o artístico, é a mensagem que o mesmo passa que de tão REAL e ABSOLUTA fez-me esquecer o lado artístico… mas isto foi a mim!

      Isto dos gravatar’s está mesmo fenomenal!

      Abraço😉

      Responder
  2. Olá Voz: admiro arte, sempre, mas não consigo ver beleza nisso aí.Vejo sim um gráfico sinal dos tempos. E, como os tempos não me soam belos…Abraços

    Responder
    • Olá maria… Tens que olhar apenas para a parte gráfica! Filtrar a coisa! Apagar as várias camadas que a animação possui e ver apenas a “beleza” dos gráficos… Não ligando absolutamente NADA ao resto! De certa forma tens que te fazer passar, por breves minutos, por um simples humanóide igual aos biliões que existem nos dias actuais!

      Mas como já disse atrás, o que me importa é a camada da mensagem… A cena dos grafismos passa-me ao lado!😉

      Responder
  3. A mim, “a cena dos grafismos”, mesmo que eu quisesse, não me podia passar ao lado por defeito profissional… 😉
    Certamente, concordarão (voza0db e Maria) que não é por apreciar a parte artistica e reconhecer a complexidade técnica e o talento necessário para fazer um trabalho destes que perco a sensibilidade para captar a mensagem. (Isto fez-me lembrar a Guernica de Picasso.)

    Responder
  4. aNaTureza

     /  Maio 2, 2012 - 18:02

    E por falar na parte artística, ainda hoje pensava sobre este assunto, a arte…e os artistas. É que ainda este fim de semana, apresentaram-se com um espectáculo dois “artistas”, neste caso, actores.
    Um deles óptimo actor até diria, pessoa. O espectáculo, deprimente sob todos os pontos de vista.
    Pergunto-me porque é que a maioria se converte em seres cujo o objectivo principal é o de ganhar dinheiro e aproveitar enquanto “está” a dar, tanto nas artes como em todas as outras áreas? Pergunto-me tb porque é que “supostamente” boas pessoas “ajudam” tanto para que não haja uma efectiva evolução na sociedade?
    Claro que sei a resposta, mas custa-me sempre engolir…
    È que precisam sempre de mais dinheiro para terem tudo o que acham supostamanete necessário para terem conforto na vida.
    E assim contribuímos para que a nossa sociedade continue igual porque ajudamos este sistema através dos nossos trabalhos. Actualmente, contribuímos para piorar.a uma velocidade incrível.

    “Bons” actores a fazerem parte de novelas com histórias da treta e que só ajudam as pessoas a ficarem ainda mais alheadas do mundo natural e de sentimentos mais saudáveis…
    “Bons” arquitectos a destruírem o meio urbano e ambiente…
    “Bons” cientistas a pesquisarem para lobbies…etc,etc…
    “Bons” cidadãos a explorarem sem se darem conta, os que mais necessitam…etc,etc…

    E a resposta é que todos precisam ganhar a vida e que se não forem eles são outros. É que assim fica tudo mais do que justificado.

    Há muito poucos que agem diferente.

    Responder
  5. Olá Voz! ;)Estava a ver que não conseguia ver este filme! Apre!:evil:

    Há muitas pessoas que não agem nem pensam assim, Voz. Mas coloca um grupo de guerreiros cheios de adrenalina e territorialismo, numa civilização pacifista. Em pouco tempo os pacifistas desaparecem… nem que sejam milhões. Não lhes está no sangue esta forma de vida.
    Como no ditado africano: Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador.. Ou seja, quantas e quantas civilizações pacíficas não foram já destruídas? Como costumam dizer: – dos “fracos” não reza a história – ou então: – a história é escrita pelos vencedores, mesmo que estes sejam um número irrisório em relação aos vencidos, basta para não sabermos o que na realidade foi destruído, nem como.. A humanidade vai ter sempre este peso às suas costas, infelizmente, Voz. É a lei do mais forte e os instintos superam a força da razão e não há nada a fazer. É para isto que as mães criam os filhos? Infelizmente é. O ser humano é um animal muito, muito mau… quando quer… especialmente anglo-saxónicos e sionistas… mas há também orientais de fugir a 7 pés!

    AH a minha rola, a Sissi, está demais! julga que sou a mãe dela e faz-me parecer um pirata! sempre no meu ombro!🙂 O pior é que é um autêntico bombardeiro! eheheheh!! E está a crescer… o perigo aumenta!🙂

    Um beijinho Voz

    Responder

Escrever um pensamento...

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: