590…

msg_590“Qual retrovirus…”

Esta é daquelas…

Lembram-se por certo da mensagem que recentemente publiquei sobre um estudo publicado num Jornal Italiano… não… “…Bellezza Intellettuale…”!? Já se lembram de qualquer coisa? Também não! Pronto… fica aqui a ligação…

Neste estudo existem várias referências a outros estudos, coisa normal, mas houve duas referências que me chamaram a atenção…

“Renzullo P.O., Sateren W.B., Garner R.P., Milazzo M.J., Birx D.L., McNeil J.G. (2001)- HIV-1 seroconversion in United States Army active duty personnel, 1985-1999.
AIDS 15: 1569-1574” (Estudo 1)

“Okulicz J.F. et al; and the Infectious Disease Clinical Research Program (IDCRP) HIV Working  Group. (2009) Clinical outcomes of elite controllers, viremic controllers, and long-term nonprogressors in the US Department of Defense HIV natural history study.   J. Infect. Dis. 200: 1714-1723.” (Estudo 2)

O 1º estudo apenas está disponível via pagamento (mas meus contactos já me arranjaram o dito e já o li!), o 2º está disponível ao público em geral aqui

E agora… a parte divertida…

Para continuarmos com esta mensagem temos que fazer sessões de relaxamento cerebral e terapia energética… “Porquê?”.

Devido a isto

Pois é… No estudo de Renzullo P.O. et al, o critério utilizado foi “…Western blot (at least two of the following bands: p24, gp41 and gp120 and/or gp160)…” e assim sendo este estudo apenas é “real” para o país que utiliza este critério…

Assim, se este estudo fosse feito noutro lado que não nos EUA, os bacanos que “participaram” nele já não podiam participar pois já não preenchiam os critérios… Isto de ser “VIH+” não é assim para qualquer um…

E como isto é deveras confuso… pelo menos para mim… tive que fazer as tais sessões de relaxamento cerebral e terapia energética. E agora peço-vos que também as façam, pois sem elas não conseguirão continuar a ler esta mensagem… No final da 1ª sessão faço um pergunta de controlo…

E então, prontos? Ok… 3… 2… 1… relaxa

Que tal? Relaxados? Sim… vamos à pergunta controlo…. “Quantos critérios existem no WB para atestar o estado serológico positivo relativamente ao VIH?” “Existem 11…”

Ui…. não assim não! Vamos lá a mais uma sessão de relaxamento cerebral

Prontos? Ok… 3… 2… 1… relaxa

Ok… recupera… Pergunta controlo…. “Quantos critérios existem no WB para atestar o estado serológico positivo relativamente ao VIH?” “Existe 1…”

Ah…. Assim SIM… podemos agora seguir com a leitura!

E pronto, agora que estamos com os nossos cérebros relaxados, já somos capazes de ler o resto sem sofrermos graves convulsões.

No Estudo 1 foram seguidos durante 14 anos 1275 indivíduos de um grupo de 2.004.093. Estes 1275 são o grupo seleccionado do total de 2582 “infecções por VIH1” detectadas desde que o Exército dos  E.U. iniciou os testes. Os restantes 1307 foram excluídos pois não foi referenciada nenhuma data de referência para teste com resultado “VIH1-“. Da compilação dos dados e trabalho sobre os valores resultaram vários gráficos…

Neste podemos verificar que as incidências de 1985/86 foram agrupadas… foi bem pensado pois assim o gráfico esticou! E como no arranque da venda dos “testes” não havia “padrão ouro”, como aliás continua sem haver… A taxa de incidência foi obviamente “alta” pois imagino que a taxa de falsos positivos quer no ELISA quer no WB deve ter sido elevada… isto porque a lista de condições que provocam falsos positivos é enorme.

Bem, mas como o nosso cérebro está em modo “Babar-se” até aceitamos que tudo é correcto, não existem falsos positivos, existe “padrão ouro”, o retrovirus já foi isolado conforme manda o figurino cientifico… O que nos sobra? Sobra o que o gráfico demonstra… NÃO EXISTE PORCARIA DE EPIDEMIA NENHUMA… É que nem sequer seguiu os padrões de todas as epidemias até hoje e que nos gráficos apresentam uma curva em forma de sino! Quando muito este gráfico mostra apenas uma epidemia de abusos de estilos de vida!

Sobre este estudo não me apetece escrever mais, pois os bacanos depois começam a referir que o VIH também é racista, mesmo nas Forças Armadas, pois nos negros (sejam homens ou mulheres) a sero-conversão é superior à dos caucasianos… enfim… fica o gráfico,

Sobre este estudo e dos dados apresentados pouco mais há a referir…

O melhor vem no Estudo 2, estudo esse feito com base nos dados reunidos no Estudo 1 mas que este não referiu…

Vou resumir… pois já sei que já passei o limite autorizado de palavras escritas… Já lá vão mais de 665 palavras! Um Abuso…

Ok… Se alguém ficar doente com tuberculose pulmonar… é internado e tratado para a tuberculose pulmonar… Certo? Correcto e afirmativo…

Ora se esse mesmo alguém ficar doente com tuberculose pulmonar… MAS estiver etiquetado no país onde reside de “VIH+” é internado e tratado para a tuberculose pulmonar… Certo?

ERRADO

Se o desgraçado andar com a etiqueta de “VIH+” à volta do pescoço então a tuberculose pulmonar  deixa de existir e o desgraçado passa a ser DOENTE SIDA…

E o PRÉMIO de ser DOENTE SIDA é ser devidamente e lentamente (agora) envenenado com drogas que não curam nem a “infecção pelo VIH” nem tão pouco curam a tal tuberculose pulmonar… É só benesses! O ideal é mesmo Emigrar (coisa que por estes dias está na moda, mas neste caso salva a Vida!) para um País com um critério diferente e pronto… já é apenas um cromo com tuberculose pulmonar e já vai ser tratado devidamente…

Neste tal Estudo 2 foram criados vários grupos: “Elite controllers”, “Viremic controllers” e os “Long term nonprogressors”(LTNPs) estes últimos foram divididos em dois sub-grupos os LTNP7s e LTNP10s.

Os bacanos destes dois sub-grupos são aqueles tipos mete nojo que ao longo do tempo do estudo (1985-1999) apesar de serem “VIH+” e nunca terem tomado drogas ART apenas uns 4 (n=52) para o LTNP7s e uns 9 (n=101) para os LTNP10s foram agraciados com o título SIDA… que nojentos!

Os  LTNP7s eram indivíduos que tiveram sempre contagem de CD4>=500 cell/μl durante 7 ANOS e os LTNP10s as mesmas contagens mas durante 10 ANOS… são mesmo nojentos…

Igualmente no grupo “Elite controllers” (n=25) apenas 1 (um) cromo recebeu o diploma… SIDA… o tal desgraçado da tuberculose pulmonar…

No grupo “Viremic controllers” (n=153) já foram emitidos mais diplomas… 25 SIDA’s no total…No total dos 4 grupos estão registadas 14 mortes: 2 no “Viremic controllers” e 12 no LTNP7s… Como é lógico o motivo da MORTE foi…  VIH-SIDA!!!

Termino… ainda sob efeito das sessões de relaxamento cerebral e terapia energética assim…

“Juro por tudo o que é sagrado e mundano que acredito que o VIH É a única e verdadeira causa da SIDA.”

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

7 comentários

  1. Excelente post Voz!
    Aqui no Brasil em um tal Grupo Hospitalar Público é obrigatório fazer o teste HIV rápido em gestantes que estão para ganhar bebê, se der positivo a paciente é colocada em bomba infusora recebendo uma carga grande de retrovirais mais ou menos doze horas antes da cesariana (a mãe é obrigada pelo hospital a fazer cesariana) , após a cesariana a criança recebe um xarope (retrovirais em líquido) por trinta dias para “negativar” (dizem os médicos).
    Sempre achei muito estranho, pois no mesmo grupo hospitalar existe uma pesquisa americana em sigilo que faz estudos tanto nas mães como nas crianças onde o resultado do teste é positivo.
    Médicos infectologistas brasileiros no tal Grupo Hospitalar público pagos pelos americanos para fazer os “estudos”, quando perguntados sobre isso não falam, somente dizem que é um tipo de tratamento que estão realizando.
    Como vês, tudo extremamente suspeito.

    Um abraço meu amigão

    Responder
    • Olá Burgos… “o teste HIV rápido” Isto é ainda mais trágico… pois se já nos outros dois testes que têm de ser efecutados em laboratórios (o ELISA e o Western Blot) a falta de segurança nos resultados é gigantesca… imagina o que se passa com estes “testes” tipo “gravidez”… E se aí fazem isso de aplicar drogas inúteis para a CURA a mães grávidas apenas com base nestes “testes HIV rápidos” então posso vos dizer que estão a fazer com vocês Brasileiros o mesmo que com os Africanos. Se bem que no caso deles na maioria das vezes o “diagnóstico VIH-SIDA” é feito sem qualquer teste… como já aqui também escrevi…
      Estamos a matar-nos uns aos outros de forma lenta e dolorosa apenas porque achamos que precisamos de ter uns quantos papéis e bocados de metal no bolso para sermos felizes…

      Abraço Amigo…

      Responder
      • Olá Voz e BURGOS: tá vendo, a manada,como dizes, e nesse caso é super adequado o termo, que se submete a este “tratamento” deve morrer muito feliz, certa de ter sido “tratada” a exaustão contra uma doença grave. Nem vai passar pela cabeça deles que esta historinha de tratamento de HIV+ é uma forma perfeita de neutralizar os mais fracos e vulneráveis, ou seja, faz parte das estratégias de genocídio “acompanhado” e localizado, limpeza étnica, extermínio de pobres e “diferentes” ( QUE SÓ ATRAPALHAM, Pô!). Vamos deixar que essa turma descanse em paz, afinal. Enquanto isso os “cientistas” estudam…
        Em tempo, Voz: e esta tática de “tratar” de HIV o sujeito rotulado como aidético e acometido de outro “mal” qualquer, convenhamos, Voz, tu não podes deixar de reconhecer que é …um avanço, digamos…da estratégia geral de genocídio. Não reclama! A ciência institucionalizada (e privatizada) caminha para frente e para o bem da humanidade, né? Pois…

        Responder
  2. Olá maria… minha irmã cerebral…

    Não temos dúvidas que a Máfia que trabalha no Complexo Mafioso Médico-Farmacêutico é Inteligente, até aqui já referi isso mesmo! E é mesmo assim… Nada como arranjar uma maneira ardilosa de matar milhões fazendo com que os outros pensem que estão a tentar salvar milhões… O mais hilariante é que ainda há muitos milhões a contribuírem com o seu próprio dinheiro para este genocídio em grande escala… E sentem-se bem…

    O mais cómico nisto tudo é o início da história da “SIDA”… e na qual os homossexuais forma usados e violados… Mas como sempre, uma MANADA em pânico não PENSA… Foi o que aconteceu neste caso… Os homossexuais acreditaram que havia um vírus a matá-los e queriam DROGAS custasse o que custasse… E se alguém pede… Alguém fornece… Afinal vivemos num SISTEMA MONETÁRIO, né verdade… E deram-lhes DROGAS… E tiveram o que pediram… a CURA… a MORTE…

    Se não estivessem em PÂNICO, graças aos meios de comunicação social, então teriam tido a lucidez para saber que andar a snifar, injectar e consumir DROGAS RECREATIVAS e ESTIMULANTES anos a fio, não era forma de vida, e que o lógico era o organismo entrar em grave falência e na tal Imunodeficiência Adquirida…. E é adquirida, só que não é o tal pobre retrovirus fugitivo a CAUSA…

    A partir daqui a Máfia apenas teve que começar a alargar os alvos como forma de aumentar os LUCROS e… chegamos ao estado actual…

    Bjhs

    Responder
  3. Voz
    Os médicos fazem o HIV rápido nas pacientes que não fizeram o Elisa durante a gravidez, isso é feito dentro do Centro Obstétrico quando a paciente está em trabalho de parto, o mais engraçado é que encaminham para o grupo de pesquisa americano (que fica dentro do próprio Grupo hospitalar) só as pobres mães mais desfavorecidas em conhecimentos, para fazerem acompanhamento da “doença” e testam as crianças com retrovirais novos acompanhando o caso por um bom tempo. Mas isso tudo é feito no maior sigilo, poucos funcionários tem acesso ao dito “programa”, e os que tem acesso são proíbidos de comentarem.
    Minha dona tentou uma vez conversar com os médicos sobre isso, os obstétras diziam não saber, os infectologistas diziam que era um estudo, mas não revelaram absolutamente nada, o pessoal da enfermagem encarregados não falavam nada por medo de serem demitidos ou perderem o benefício (dinheiro) que recebiam dos EUA.
    Fica muito difícil tentar se infiltrar, parece que eles sabem muito bem em quem podem confiar,

    Responder

Escrever um pensamento...

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: