278…

O MITO
Nuclear = Eco (verde)
ou como escrevem os da língua inglesa
“Go Green, Go Nuclear”
A REALIDADE…
In cauda venenum

E porquê?

Considerando o tempo de vida de 50 anos para uma Central Nuclear, temos que, após estes 50 anos muitos mais faltam para que a história acabe…

Ora vamos lá:

– Desmantelamento, limpeza e salvaguarda do reactor para arrefecimento leva de 30 a 100 anos;

– Desmontagem de partes do núcleo central só pode ser iniciada após o período de arrefecimento, ou seja, 100 anos após encerramento, ou 150 anos após o inicio da operação;

– Empacotamento do material radioactivo (sucata e ou detritos) originados pela desmontagem e a dificuldade de evitar o seu comércio ilegal;

– Necessidade de armazenar por períodos de pelo menos 30 anos o combustível nuclear usado, em instalações de alta-segurança;

– Empacotamento do combustível nuclear em contentores que durem centenas de anos em contacto com calor e água salgada;

– Construção de depósitos geologicamente estáveis, por forma a assegurar que o combustível nuclear usado não entra em contacto com a biosfera;

– Operação e manutenção dos depósitos geológicos, que quando cheios têm que ser selados com bentonite para sempre;

– Construção de depósitos geologicamente estáveis, por forma a assegurar a guarda dos outros materiais radioactivos oriundos do sistema nuclear;

– Operação e manutenção dos depósitos geológicos para os outros materiais radioactivos;

– Recuperação das minas de urânio e da área envolvente que pode atingir 100 km2;

– Limpeza e desmantelamento de centrais de reprocessamento (este processo é altamente caro: no Reino Unido está estimado em cerca de 100 biliões de GBP, cerca de 15 milhões euros por cada Mg de combustível reprocessado)

Mas isto é só uma parte…

Muitos não saberão, mas uma Central Nuclear produz entre 90 a 140 gr de CO2 por cada kWh de electricidade produzida! Surpreendidos?

Continua brevemente…

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

3 comentários

  1. Enfim!
    Vamos ter as próximas gerações de humanos a “tratar” e “limpar” o que as gerações anteriores lhe deixaram de herança… Isto, se eles não enveredarem pelo caminho da destruição como os seus antecessores!
    Mas, infelizmente, parece-me que estamos a precipitar-mo-nos para a auto extinção!

    Responder
  2. É uma realidade triste… mas é a realidade!
    Só iremos reagir… e isso será manifestamente insuficiente!
    Mas esta 1ª mensagem foi o início meigo…

    Responder
  3. A energia nuclear é um “presente” envenenado. Não é alternativa para o petróleo, mas há quem lhe chame energia limpa – é preciso ter “lata”!
    Não está fácil perceberem que é preciso mudar radicalmente: não é só a questão das fontes de energias, é sobretudo consumir menos.
    O tempo urge. Ainda bem que há grupos de cidadãos que vão fazendo o seu caminho para a transição, através também da permacultura (http://permaculturaportugal.ning.com/group/transitionportugal). Esses estarão mais preparados para o colapso, mas apenas se conseguirem, até lá, captar comunidades de dimensão razoável, se não, fica tudo a saque.

    Responder

Escrever um pensamento...

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: