161…

Continuação…

Mas chegou o tempo para fazer o quê?

Apenas uma pequena história…

Por volta de 1950 (podia fazer referência há primeira vez que tal foi sugerido, 1877, mas é muito antigo!!!) uma série de cientistas, principalmente russos e ucranianos, vieram a público apresentar a sua teoria sobre a formação do petróleo. Para estes cientistas o petróleo tinha uma origem abiótica (diz-se da zona ou dos lugares onde a vida animal ou vegetal não é possível), e assim, ao contrário do que na altura se considerava como certo, que o petróleo tinha uma origem biótica (relativo à vida), estes cientistas estavam convencidos de que o petróleo tinha a sua origem nas zonas mais superficiais do manto terrestre:

O tempo foi passando, e esta teoria foi sendo desacreditada, pois apesar das inúmeras tentativas de encontrar petróleo a grandes profundidades (aliás os russos são peritos em perfurações deste tipo!)  nunca se encontrou nas quantidades que supostamente deveriam existir… pelo menos quantidades comercialmente lucrativas (sempre o dinheiro).

Chegamos novamente a 2010, e no ano passado, os defensores destas teoria voltaram à carga…
Será desespero, por o fim da era do petróleo a jorrar às catadupas estar prestes a terminar? Desconfio que sim…

Mas eles não desistem, e até, segundo um artigo publicado o ano passado, cientistas conseguiram sintetizar hidrocarbonetos pesados (propano e butano) através do metano, utilizando bigornas de diamantes e lasers para simularem as condições do manto…

Esta história serve apenas para que nos demos conta que o desespero não é nunca a melhor forma de encarar os problemas que se aproximam…

Será que devemos estar a despender o nosso intelecto, o nosso tempo, e os nossos recursos em busca da forma como o petróleo é criado? Será que queremos continuar a utilizar petróleo? Ou será que pensamos que poderemos sintetizar petróleo no futuro próximo e assim encontrarmos o que pensamos ser a salvação no nosso actual estilo de vida?

Continua…

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

3 comentários

  1. Caro voz 0 db… eu não queria ser chata, mas gostaria que desse uma espreitadela aqui:

    http://www.inacreditavel.com.br/novo/mostrar_artigo.asp?id=515

    e depois me desse a sua opinião, claroo, isto se tiver tempo…
    Abraço

    Responder
  2. Olá…

    Pois é… o desespero impera!!!

    Estas teses mesmo que verdadeiras não nos resolvem o problema, pois até hoje ainda não li nenhum trabalho cientifico que provasse por A+B qual a velocidade de criação do petróleo abiótico e qual a velocidade de ascensão do mesmo desde a profundidade da zona do manto/crosta até às profundidades de onde actualmente se retira o petróleo.
    E sinceramente não estou a ver que seja um processo que consiga suportar a nossa voracidade!!!
    De qualquer forma há sempre umas afirmações que morrem logo… no link que referiu a certa parte do texto afirma-se “…Quando observamos as grandes reservas de petróleo no mundo, então é notório que elas aparecem onde as placas tectônicas estão em contato uma com as outras ou se deslocam…” nem precisei de castigar muito o meu corpinho para verificar que assim não é… veja aqui a linha vermelha é onde as tais placas “tectônicas” se tocam… os pins são 3 dos maiores poços actuais em produção…
    É como escrevi, a solução não passa por aqui…
    Ah… e também achei piada à quantidade “fabulosa” que referem de extracção destes poços, por exemplo +-338.000 barris/dia… os campos actuais mais “fraquinhos” produzem praticamente todos para cima de 1.000.000 barris/dia.

    Portanto Cara Fada volto a dizer que não é este o caminho a seguir, aliás tenho a certeza de que se a espécie humana já conseguisse extrair energia directamente do manto terrestre já o estaria a fazer!!!

    Responder
  3. Obrigada pelo esclarecimento, grata mesmo.
    Tem toda a razão… “Fuck Them” .

    Responder

Escrever um pensamento...

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: